UNICEF apoia parceiros na harmonização da comunicação para proteger os Direitos da Criança

Estratégia e Plano de Comunicação relativos aos direitos da criança, com ênfase para a prevenção e o combate à violência sexual são apresentado aos parceiros

Trata-se de um  documento estratégico que vai permitir uma atuação mais concertada das instituições com intervenção direta no sector da infância, bem como maior harmonização de conhecimentos, abordagens e procedimentos, assente nos três eixos previstos da Comunicação para o Desenvolvimento (C4D) que promove a participação, o diálogo e o engajamento, considerados elementos essenciais para mudar hábitos culturais, ajustar o foco na gestão e mobilizar pessoas.

A estratégia propõe 34 ações, divididas em três eixos e destinam-se ao governo, a Imprensa e Comunidades.

O fortalecimento dos comités municipais de defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, a concretização de um pacto pela infância e adolescência,  a monitorização, análise e criação de um repositório de informações sobre crianças, adolescentes e seus direitos nos media cabo-verdianos, a capacitação dos jornalistas, estudantes de jornalismo e comunicadores em geral, o fortalecimento de ONGs e associações que trabalham na defesa, promoção e proteção das crianças, famílias e crianças em situação de vulnerabilidades e com necessidades educativas especiais, bem como, a sensibilização de taxistas são algumas das ações que enformam a referida estratégia.

O representante do Escritório Conjunto PNUD, UNFPA e UNICEF, Opia Kumah, fez notar na ocasião que um sistema forte de proteção à criança é, sem dúvida, uma mais-valia e a sua eficácia dependerá em grande medida da capacidade dos recursos humanos e da rede estabelecida entre os diferentes serviços que operam neste domínio.

Para o ICCA, a comunicação constitui um elemento importante para o envolvimento de diferentes instituições, associações comunitárias e famílias, a fim de aumentar a conscientização para a necessidade da promoção e proteção dos direitos da criança e do adolescente, pelo que é necessário que as mensagens sejam planeadas de forma a atingirem determinados grupos específicos.

 

 

Escrito por
Autor
Natacha Magalhães
Analista de Comunicação do Escritório Conjunto do PNUD/UNFPA/UNICEF
PNUD
Analista Comunicação JO
Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
UNICEF
Fundo das Nações Unidas para a Infância