Comunidades afastadas de São Salvador do Mundo - Picos, já dispõe de água canalizada

O acesso à água, directamente da rede, já é uma realidade nas comunidades de Faveta e e Mato Limão, Município de São Salvador do Mundo Picos

Inácia Silva, 80 anos, já não precisa andar à procura da água ou à espera que alguém lhe traga. Os seus dias já são mais descansados e pode desfrutar o seu tempo com as suas actividades domésticas sem sobressaltos.

"Sinto-me feliz de poder abrir a torneira e ter água em casa. Já sou idosa, não consigo ir buscar água. Mas agora com água canalizada tudo é mais fácil. Estamos todos felizes e ficamos todos agradecidos. A única coisa que peço é ter forças para continuar a trabalhar

Tal como a senhora Inácia, as crianças que frequentam a escola da localidade de Faveta, também já têm água civilizada na escola, o que irá contribuir para a melhoria da qualidade de vida das crianças, desde higiene nas escola, à confeção do alimentos entre outros.

Esta realidade só pôde ser possível, através do Projeto de Impacto Abastecimento de águas às comunidades de Faveta e Mato Leão, Município de São Salvador do Mundo Picos, no quadro do programa Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objectivo 2030 em Cabo Verde, implementado pelo Governo, executado pelo PNUD e financiado pelo gão Ducado de Luxemburgo.

O projecto, que também conta com outras parcerias, conseguiu fazer 55 ligações domiciliárias mais a escola e disponibilizando mais dois ponto de água na localidade de Mato Leão, beneficiando 167 famílias, as quais integram 128 mulheres que são chefe de família  

O projecto foi dado a conhecer, no III Encontro do Comité de Pilotagem do Programa Plataformas para o Desenvolvimento Local e os Objectivos 2030 em Cabo Verde, durante o qual foi feita a apresentação de novas plataformas no âmbito do alargamento do Programa a todos os municípios do país, perfazendo um total de 22 municípios que estão na rede Programa Plataformas para o Desenvolvimento Local e os Objectivos 2030 em Cabo Verde.

Durante a abertura oficial, Ana Graça, Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde. Sublinhou que Programa Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objetivos 2030 em Cabo Verde é-nos particularmente querido, pelo impacto imediato que tem efetivamente nas pessoas e nas comunidades. Acreditamos que trouxe uma nova visão e uma nova maneira de trabalhar ao nível local, uma dinâmica de capacitação para uma governação local mais participativa, mais inclusiva e mais orientada para as pessoas, para os resultados e para o bem estar das comunidades.

Por sua vez, Angèle Da Cruz, Encarregada de Negócios a.i da Embaixada do Grão-Ducado de Luxemburgo em Cabo Verde destacou os impactos que os projetos têm na melhoria das condições de vida das comunidades. " O IV Programa Indicativo de Cooperação entre Cabo Verde e Luxemburgo 2016-2020, atribui, entre outros, uma importância particular à melhoria dos processos de governação e desenvolvimento local e inclusivo implicando às comunidades, associações locais e setor privado. Esses processos locais são a nosso ver, uma pedra angular no reforço maior de desenvolvimento do país."

O Programa Plataformas para o Desenvolvimento Local e os Objectivos 2030 em Cabo Verde é financiado pelo Grão Ducado do Luxemburgo, no montante de dois milhões de euros, administrado pelo PNUD e implementado pelo Ministério das Finanças e a Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde.

 

Escrito por
Author
Anita Pinto
Especialista em Comunicação e Advocacia
RCO
Anita Pinto, Especialista em Comunicação e Advocacia (RCO)
Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
ONU Mulheres
Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento da Mulher
PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
UNFPA
Fundo das Nações Unidas para a População
UNICEF
Fundo das Nações Unidas para a Infância