16 Dias de Ativismo

Tubarões Azuis campeões na luta contra a violência baseada no género

Para marcar o Dia internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, Cabo Verde deu um ponta pé de saída inédito junto com os Tubarões Azuis, que se engajaram nessa luta pondo à disposição o seu grande potencial mobilizador, para sensibilizar a sociedade e particularmente os homens na causa da luta contra a VBG

Esta é uma iniciativa conjunta, do Instituto Cabo- verdiano para a Igualdade de Género (ICIEG) e Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), intitulada Tubarões Azuis pelo fim da Violência Baseada no Género e conta com a Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas e o Embaixador dos Estados Unidos da América como padrinhos da campanha. As Nações Unidas desde o primeiro instante associaram-se como parceiras à iniciativa, que não só irá decorrer durante os 16 Dias de Ativismo contra a violência baseada no género, mas também durante o ano, por considerar que este é um momento crucial para mobilizar a sociedade contra a VBG, tendo em conta as vulnerabilidades aprofundadas pela pandemia da COVID19

Neste sentido, esta manhã, para lançar a campanha, num acto simbólico, o ICIEG e a FCF assinaram um protocolo que define esta colaboração, envolvendo a seleção nacional de futebol no combate à VBG.

Com esta iniciativa pretende-se reforçar a promoção da Igualdade de Género e da cultura da não violência, mobilizando rapazes e homens e engajando-os a serem verdadeiros Embaixadores da Igualdade de Género em Cabo Verde. Assim, o ICIEG e a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF, associam-se à FIFA que quer ver o desporto como uma via de combate a estereótipos que vem causando vitimas sobretudo nesta época de pandemia (em que muitas vitimas estão a conviver mais de perto com os agressores dentro dos seus próprios lares).

Por outro lado, segundo o ICEG, assinatura do protocolo entre a Federação Cabo-verdiana de Futebol e o ICIEG visa a transversalização da igualdade do género a nível do desporto bem como promover masculinidades positivas utilizando todas as ferramentas de comunicação para a divulgação de mensagens e combater estereótipos de género.

Com esta iniciativa fica claro que Cabo verde e seus parceiro estão cada vez mais comprometido com a erradicação da violência com base no género, demostrando claramente uma vontade politica, institucional e cívica nesta que é uma luta com proporções globais. Cabo Verde eleva a sua voz, mostrando maturidade e consciência de que no mundo que se quer contruir para as gerações futuras, não deixando ninguém para trás, terá de ser inevitavelmente um mundo sem violência e sem violência baseada no género, onde os direitos humanos são o pilar do desenvolvimento sustentável e equitativo

De acordo com o Secretario Geral da ONU , Antonio Guterres "A violência contra mulheres e meninas é um desafio global de direitos humanos. A pandemia da #COVID19 expôs, ainda mais, este problema como uma emergência mundial que exige ação urgente". Neste sentido apela para que neste dia sejam redobrados os esforços para erradicar a violência de género para sempre.

 

Escrito por
Autor
Anita Pinto
Especialista em Comunicação e Advocacia
RCO
Anita Pinto, Especialista em Comunicação e Advocacia (RCO)
Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
RCO
United Nations Resident Coordinator Office